Info: O seu browser não aceita cookies. Para colocar produtos no seu carrinho e compra-los você precisa ativar cookies.

Enfermagem

A Presença como Cuidado de Enfermagem
Ampliar

Ver Indíce

A Presença como Cuidado de Enfermagem

Miguel Gomes
Preço por Unidade (un): €15.90
€14.31

Tem dúvidas sobre este Produto?

ISBN: 978-989-8075-81-9
Formato: 14.0 x 21.0

Formato: 14,6 x 21 cm

232 Páginas

Capa Mole

 

E a presença fez-se cuidado ...

Em dias já longevos, em resposta à “chamada” nominal feita

pela professora, cada um dos jovens alunos afirmava-se “presente!”.

Esta forma de resposta, estou em crer, que se constituía então

como uma das primeiras consequências das aprendizagens escolarizadas.

De facto, não era assim que cada um de nós respondia no

nosso dia-a-dia quando alguém invocava o nosso nome.

Após todos estes anos e ao refletir sobre tão singela situação,

interrogo-me sobre o seu significado. Será que ao afirmarmo-nos

presentes estávamos simplesmente a repetir uma fórmula de

resposta que nos tinha sido apresentada como a adequada para

aquele contexto? Ou estaríamos a afirmar a nossa presença física

naquele espaço? Ou a manifestar a nossa disponibilidade para

aprender?

Provavelmente as respostas poderão ser todas positivas dependendo

das circunstâncias de cada um em cada momento. Quer isto

dizer que me posso afirmar “fisicamente” presente sem, todavia,

tal significar que estou disponível.

Estabelecemos assim uma diferença que poderemos considerar

básica entre a presença de alguém que se limita a ocupar fisicamente

um espaço e a presença que se manifesta pela sua disponibilidade.

Então, a disponibilidade será uma dimensão da presença que se

caracteriza pela abertura a si mesmo e ao outro.

Ao longo da vida a minha presença tem vindo a ser requerida pelas

pessoas que me rodeiam. Significa isto que percebo haver pessoas

que apreciam a minha presença. Ao mesmo tempo, também

percebo em mim a presença dos que me rodeiam. Curiosamente,

percebo-as todas, algumas como essenciais, outras como desejáveis

e prazerosas, outras nem tanto. Mas, mais curioso ainda, é que tam-

A presença como cuidado de enfermagem.indd 13 04/10/2017 15:38

XIV | A presença como cuidado de enfermagem

bém percebo a presença dos “ausentes”. Ou seja, aqueles que pela

dimensão do seu significado me constituem, estão presentes mesmo

que fisicamente ausentes.

Todas estas reflexões, resultantes da minha experiência de vida

e seguramente comuns a todos os meus semelhantes, ganharam

um novo significado no âmbito da minha atividade profissional. Aí,

constatei que podia usar a presença como “instrumento” terapêutico,

desde que alicerçada numa base de autoconhecimento e reflexão.

Tal instrumento revela-se particularmente útil nas situações de

saúde percebidas como ameaçadoras. É nesses momentos que as

pessoas valorizam uma presença humana sabiamente assumida.

E então a presença faz-se cuidado, porque promove o desenvolvimento

do outro, porque o ajuda a encontrar um significado.

E a presença está em vias de se fazer conhecimento ...

Apesar do processo de profissionalização da presença atrás descrito,

a natureza das profissões de saúde em geral e da Enfermagem

em particular, exige não apenas a profissionalização, mas também

a “produção” de conhecimento. Ou seja, exige que passemos da

dimensão do saber individual ao saber comunicável e consequentemente

coletivo.

Para isso é necessário que se desenvolvam os processos e os métodos

que conduzam à teorização. Por outras palavras, é necessário

que se investigue.

 

 In Prefácio


 
 
 

 

Comentários de Clientes:

Não existe qualquer comentário a este produto.
Por favor faça o seu LogIn para escrever um comentário.
 
Livros Infantis
Livros Infantis
Edições de Outras Editoras
Lista de Autores

Catálogo PDF